A FITO E A EXTRAÇÃO DAS SUBSTANCIAS POR MACERAÇÃO


GILSON GIOMBELI
     
 

     MACERAÇÃO
     Definição: é um procedimento de extração das substâncias e dos princípios ativos contidos nas plantas medicinais.

      Extração significa: retirar, arrancar as substâncias contidas nas plantas.

     Dentre todos os líquidos empregados para a maceração com certeza, a água é sem dúvida um dos líquidos extratores mais importantes para extrair substâncias hidrofílicas.

     Substâncias hidrofílicas são aquelas que são ávidas por água ou que absorvem bem a água.

      Nas plantas medicinais encontram-se aminoácidos, açúcares, alcalóides, saponinas, flavonóides e mucilagens que são substâncias hidrófilas.

     A ÁGUA E AS SUBSTÂNCIAS
    A água é um líquido extrator extremamente importante para extrair as substâncias. Contudo, quando empregamos exclusivamente a água para extrair as substâncias deve-se utilizar este preparado imediatamente ou num período muito curto.

      Isto se explica da seguinte forma: a água promove por hidrólise a degradação e a decomposição das substâncias ou dos princípios ativos.

     Hidro = água
     Lise = quebra.

     Vamos entender: as células vegetais possuem enzimas como as hidrolases, peroxidases, polimerases que em contato com a água promovem a hidrólise. Com a hidrólise há uma degradação dos princípios ativos. Com o princípio ativo quebrado perde-se a ação medicinal daquele preparado. Portanto, a água é um bom solvente. Entretanto, a água não é um estabilizante ou conservante do princípio ativo.

      Outro problema em preparados exclusivamente com água, como solvente, é a possibilidade da contaminação microbiana.

      Micro = pequeno
      Bio = vida.

      Como os microorganismos estão presentes em tudo na natureza e em certas circunstâncias e meios favorecemos a degradação das substâncias ou, além disso, favorecer a proliferação e a contaminação do preparado.

      A água pode ser empregada nas alcoolaturas ou nas tinturas mãe. Sempre precisamos lembrar que mesmo assim, a água promove a hidrólise, ou seja, a quebra de substâncias e assim promovemos a degradação do fitoterápico e perde-se a ação terapêutica daquela planta, se deixada em contato prolongado com o bagaço.

      Na maceração podem-se empregar outros líquidos dependendo do objetivo. Podemos ter macerrações por meio aquoso, hidroalcólico e oleoso.
É importante destacar que na extração por maceração é importante observar as concentrações a serem feitas.

      A concentração é determinada pela quantidade de planta e a de líquido extrator.

     Obs. Reprodução autorizada desde que citada a fonte

 
 
 

Autor:
GILSON GIOMBELI - GIOMBELI@GMAIL.COM